"O som não permanece neste mundo; ele desaparece no silêncio."
Daniel Barenboim

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

PLACIDO DOMINGO

Tido como o mais completo tenor do final do século passado, Placido Domingo soube como poucos ser um artista por completo. O respeito que sempre demonstrou pela arte que o tornou conhecido em todo o planeta, é imenso. Um estudo profundo de cada personagem, não apenas musical, mas também emocional, histórico. Tive o prazer de assisti-lo no Metropolitan Opera House em Ny., no papel de Idomeneo, de Mozart. Dado como morto, Idomeneo retorna a Creta junto aos homens que sobreviveram. Esta foi a entrada de Placido: junto com vários outros homens flagelados, sem nenhuma roupa que o distinguisse, foi cuspido pelas ondas do mar; pouca luz, homens caídos no chão do palco e Placido Domingo se faz ver como que por uma aura. Carisma. Bicho de palco. Grande artista.

3 comentários:

jugioli disse...

Paulo, é para escutar no último volume. Uma beleza!!!!. Linda a sua descrição sobre a Ópera.

bjs.

pm disse...

Ju, obrigado pela força e pela companhia!

jugioli disse...

Paulo, eu que agradeço tão belas postagens sobre música, que andavam fazendo falta nesta villa da blogsfera.
Obrigado pela visita.

bjs.