"O som não permanece neste mundo; ele desaparece no silêncio."
Daniel Barenboim

domingo, 28 de fevereiro de 2010

OUTRO HOMEM ESPECIAL

Lá pelos meus 20 anos, iniciando a carreira de cantor, preocupado com o futuro das artes no Brasil, tomei conhecimento de um homem que, foi, mesmo sem sabê-lo, importante na minha formação cultural: José Mindlin. Seu amor pelos livros; seu grande desejo de "inocular" o vírus do amor pela leitura; seu interesse pela cultura deste país, enfim, foram tantos os desejos e realizações de José Mindlin! Tive o grande prazer de vê-lo em algumas de minhas apresentações. Em uma delas ele me disse que havia sido um prazer me ouvir mas que também sentia por saber que eu iria para fora do país. Não fui. Outra vez, tomando um café e fazendo hora para ir ao lançamento do livro de um amigo, vejo-o entrar no Viena. Fomos, minha mulher e eu, até ele e nos sentamos juntos. Conversamos sobre o número de estrangeiros que são convidados, ano após ano, a se apresentarem em nosso país, tomando o lugar de artistas nacionais. Já com seus 90 anos, completamente lúcido, extremamente gentil, nos contou um pedacinho de sua história pela luta em prol de nossa cultura. Nós o ouvíamos falar com a tranquilidade e sabedoria que lhe eram peculiares. Um homem sábio. Apesar de não estar mais entre nós, seu José continuará sendo um exemplo e sua obra sempre estará presente, testemunhando que por aqui passou alguém que fez a diferença.

3 comentários:

Camila disse...

O Brasil ficou menor com essa partida. Um homem que achou que nós , brasileiros, merecíamos ser herdeiros do seu legado. Que bom.

jugioli disse...

Um homem sublime!!!

Kovacs disse...

Pessoas assim não deviam morrer nunca.